Ervas naturais que ajudam na digestão

É bastante comum exagerarmos na alimentação em alguns momentos, e como consequência nossa digestão fica comprometida. Algumas ervas são capazes de ajudar o organismo a se reequilibrar e facilitar a digestão.

Alguns excessos que cometemos são consumir abusivamente de álcool, muitos alimentos industrializados, contendo altos índices de açúcares, e com esse abuso acontecendo cada vez mais corriqueiramente, alguns órgãos acabam sofrendo por conta desses excessos.

Fígado e estômago são os órgãos mais afetados. No caso fígado, responsável por realizar o metabolismo de proteínas e carboidratos, além de filtrar toxinas, acaba recebendo como uma carga máxima toda essa consumação de produtos não tão saudáveis.

Já o estômago sofre quando recebe uma quantidade excessiva de alimentos em um curto período de tempo, bem como quando esses alimentos são ricos em gorduras e condimentos.

A ingestão de muito líquido durante as refeições também eleva o risco de causar má digestão.

O mal estar intestinal além de causar desconforto, também é prejudicial ao intestino pois menos nutrientes são absorvidos por ele, elevando risco de anemias e outros problemas de saúde causados pela falta de vitaminas no organismo.

Os principais sintomas que caracterizam que o indivíduo está com má digestão são:

  • Enjôos
  • Vômitos
  • Gases
  • Cansaço
  • Azia e sensação de “queimação” no estômago
  • Sentir o estômago cheio, mesmo se alimentando em poucas quantidades

Alguns medicamentos manipulados podem ser utilizados em casos mais graves, sob a orientação de um médico gastroenterologista, claro.

Porém, existem ervas naturais que podem ser aliadas no combate a este problema. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), estima-se que em torno de 80% da população mundial é adepta do uso de medicina popular para o tratamento de doenças.

Inicialmente, o indicado é começar trocando temperos produzidos na indústria por opções naturais e frescas, que além de beneficiar sua saúde, vai trazer mais aroma e sabor às suas refeições.

A seguir vamos listar algumas ervas e como elas podem te ajudar no controle da sua digestão.

As formas mais conhecidas para auxiliar na digestão é através de chás. Eles devem ser preparados um pouco antes de serem consumidos, assim não se deve fazer grandes quantidades a fim de ir tomando ao longo do dia.

Outro erro comum é adicionar açúcar aos chás. O açúcar tem efeito contrário e piora a má digestão ao invés de ajudar a combatê-la. Também deve-se evitar tomar grandes quantidades dos chás de uma única vez.

Ervas naturais que ajudam na digestão

Alguns exemplos de ervas que podem ser consumidas na forma de chás:

  • Hortelã: alivia os sintomas da má digestão reduzindo aquela incômoda sensação de estômago cheio, além de atuar como um estimulante gástrico natural.
  • Boldo: ajuda com problemas intestinais, trazendo alívio para o estômago. Tem propriedades capazes de desintoxicar o organismo. Se a má digestão for recorrente, o indicado é tomar o chá antes e depois de alimentar-se.

O boldo age estimulando o fígado a tornar as gorduras menores, facilitando o organismo a digeri-las, consequentemente, aliviando os sintomas causados pela má digestão.

  • Erva-doce: atua aliviando aquela sensação de estômago estofado. Também ajuda no controle das dores gástricas e arrotos frequentes, estimula o processo digestivo através da produção de fluidos intestinais.
  • Hortelã-pimenta: além da ação digestiva, essa erva tem a capacidade de trazer equilíbrio ao processo digestivo, evitando o acúmulo de gases bem como os espasmos intestinais que causam as dores de estômago.

Ajuda também pessoas que tenham intestino irritável, já que suas propriedades proporcionam alívio imediato.

  • Tomilho: é eficaz por possuir rápida atuação no organismo assim que consumido. Como os outros possui propriedades que ajudam a digestão dos alimentos.
  • Mix de ervas: a combinação de erva-doce com espinheira santa e boldo alcança efeito acelerado que além de ajudar na digestão ainda auxilia na limpeza do fígado, agindo como um verdadeiro detox ao organismo.

Apesar de seu preparo consistir em, basicamente, água e ervas, é importante não substituir o consumo de água pelo consumo dos chás, sempre variar as ervas utilizadas e também não fazer infusões muito concentradas.

Para mulheres gestantes, é sempre importante consultar o médico antes do consumo de chás, pois algumas plantas podem possuir propriedades abortivas.

Eles devem ser feitos em forma de infusão, que é quando você aquece a água e colocam-se as folhas dentro. As ervas são capazes de auxiliar tanto na digestão quando acelerar o metabolismo. Também podem reduzir o apetite e diminuir o inchaço no corpo.

A qualidade da matéria-prima utilizada deve ser levada em consideração. Se houver como saber as rastreabilidade do cultivo, garante que a erva que você estará consumindo será de boa qualidade, sendo assim mais eficaz.

Como foi cultivada, qual a sua procedência, a forma que foi processada e armazenada são informações importantes que devem ser levadas em consideração na hora de adquirir as ervas.

Sendo o boldo talvez a erva mais comum utilizada no combate a má digestão, outras ervas também são grandes aliadas na ajuda a combater esse mal estar. Dentre as quais estão a menta, a hortelã, erva cidreira, hibisco e psilium.

Ervas naturais que ajudam na digestão

Usada de forma mais ampla e também mais popular, tanto para problemas hepáticos quanto digestivos, estudos sugerem que o boldo deve ser consumido com moderação e bastante cuidado. Para mulheres gravidez ele é proibido pois pode interferir diretamente na saúde do bebê.

Tendo os cuidados necessários, é só escolher a erva de sua preferência, pois mesmo havendo variedade de sabores, a própria quentura do chá já é capaz de oferecer alguma melhoria no processo digestivo, já que pode dissolver as gorduras e formar menos gases.

Algumas ervas também podem ser inseridas na alimentação, sem ser necessariamente na forma de chá. Em alimentos assados, por exemplo, você pode incluir nos temperos o alecrim.

O curry também pode ser utilizado, já que ele é uma mistura de vários tipos diferentes de condimentos, agindo elevando a produção de enzimas que auxiliam na digestão, tão qual o gengibre.

O que podemos observar é que a natureza dispõe de produtos naturais capazes de contribuir na harmonia do organismo, desde que consumidos de forma correta e com moderação.

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.